JEJUM INTERMITENTE: BENEFÍCIOS E COMO REALIZÁ-LO

JEJUM INTERMITENTE: BENEFÍCIOS E COMO REALIZÁ-LO

Jejum intermitente: benefícios e como fazer

O jejum intermitente é uma estratégia de emagrecimento muito comum. A ideia é intercalar períodos sem comer com janelas de alimentação. O objetivo desse método é fazer com que o corpo utilize o estoque de gordura extra armazenado. 

Esse jejum é uma espécie de cronograma alimentar, já que não tem proibições de determinados produtos. O mais importante é seguir os horários das refeições. Continue a leitura para saber mais sobre essa técnica.

Emagrecimento com o jejum intermitente

Certos estudos não unem os benefícios da perda de peso com o jejum intermitente. O método costuma estar relacionado com a redução da obesidade, melhora de inflamações e melhora da resistência à insulina, se comparado com pessoas que apenas perderam alguns quilos. 

A diminuição de peso ameniza os sintomas da asma em pacientes obesos. Até mesmo a artrite reumatoide pode diminuir com os efeitos desse jejum. 

A indicação da técnica precisa ser avaliada para cada caso, afinal, algumas pessoas podem ficar mais irritadas e estressadas com um longo período sem comer. 

Sendo assim, é necessário conferir se a quantidade de calorias ingeridas é suficiente para manter o metabolismo em bom funcionamento a longo prazo. Veja os principais benefícios do jejum intermitente! 

Principais benefícios do jejum intermitente

  • Regula os níveis de triglicerídeos e colesterol 

O que você ingere antes e depois do jejum é pobre em óleo e açúcar. Dessa forma, favorece a eliminação do acúmulo de gordura que pode estar prejudicando o seu organismo. Logo, melhora os níveis de triglicerídeos e colesterol. 

  • Acelera o metabolismo 

A crença comum é que o jejum diminui o funcionamento do metabolismo. Isso apenas é verdade quando a prática é muito longa, durando mais que 48 horas. Já no jejum intermitente, o efeito é acelerar e favorecer a queima de gordura. 

  • Elimina substâncias indesejadas do corpo

Uma vez que o corpo fica mais ativo, consegue eliminar células alteradas e substâncias prejudiciais. Em geral, essas partes em mau funcionamento poderiam causar doenças, até mesmo como o câncer.  

  • Regula os hormônios 

Os hormônios como noradrenalina, insulina e o do crescimento ficam mais regulares com a prática do jejum controlado. É possível manter em equilíbrio essas partes do corpo que estão associadas a perda ou ganho de peso. 

  • Efeito antienvelhecimento

Isso acontece, já que estimula o corpo a funcionar melhor e a viver por mais tempo. Ainda evita doenças ao fazer com que os tecidos e órgãos sejam mais resistentes.  

  • Combate a flacidez

Ao contrário das outras dietas, o jejum intermitente não diminui a massa muscular. Outras técnicas costumam fazer uma alta redução de calorias com uma perda de peso que facilita o aparecimento da flacidez. Já o jejum intermitente aumenta os músculos, porque estimula a produção do hormônio do crescimento. 

Fora esses benefícios, a regulação hormonal ainda garante que o cérebro fique mais alerta e ativo. Por isso, é comum apresentar a sensação de bem-estar também. Ainda que traga muitas vantagens, preste atenção aos casos em que o jejum não é recomendado. 

Quem não pode fazer o jejum intermitente 

Para adultos com o organismo saudável e em pleno funcionamento, não há contraindicações. Já para determinados grupos, o jejum intermitente não é recomendado. Neles, estão as essas que apresentam:

  • Câncer;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Distúrbios alimentares;
  • Doenças metabólicas.

É importante avaliar se o jejum é a melhor opção. Além disso, não deve ser feito por gestante, lactantes, crianças e quem tem acima de 60 anos. Sempre consulte o seu médico antes de começar um plano alimentar novo. 

Como fazer o jejum intermitente 

Existem várias formas para você fazer o jejum intermitente. O importante é encontrar aquela que funciona melhor para o seu estilo de vida. Então, veja os métodos mais famosos e escolha o que faz mais sentido na sua rotina. 

Coma – Pare – Coma

Nesse tipo de jejum intermitente você alterna os dias de alimentação e os sem comer. Você pode consumir o que quiser por 24 horas e, no dia seguinte, ficar em jejum. Apenas use esse padrão de uma a duas vezes por semana. Bebidas como chá, café preto e outras sem adoçar estão permitidas. 

Método 16 por 8

Também chamado por “Leangains”. Ele segue 16 horas em jejum com uma janela alimentar de 8 horas. Você pode usar o período do sono noturno, não tomar café da manhã e fazer a primeira refeição ao meio-dia. Então, parar de consumir alimentos depois das 20h, por exemplo.  

Dieta 5 por 2

A ideia é diminuir o consumo de calorias para o máximo de 500 a 600 diários em dois dias da semana. Nos demais, você segue a sua alimentação livre, mas sem exageros. Os dois dias de jejum podem ser separados.

Essas são as principais formas de fazer jejum intermitente. Una a dieta saudável com a prática de atividades físicas. Assim, você terá muito mais qualidade de vida!

Se gostou das dicas, aproveite e compartilhe com seus amigos. Com certeza, você está contribuindo para o bem-estar das pessoas que ama.